Caminho da Funcionalidade no Sistema:

Contábil > Demonstrativo > Demonstrativo DFC

Contábil > Gestão DFC

Permissões de Usuário: MB__info

1887 – Alterar Demonstração dos Fluxos de Caixa

1888 – Consultar Demonstração dos Fluxos de Caixa

1889 – Excluir Demonstração dos Fluxos de Caixa

A Demonstração dos Fluxos de Caixa (DFC) é um relatório contábil que tem por fim evidenciar as transações ocorridas em um determinado período e que provocaram modificações no saldo da conta Caixa.

O principal objetivo da DFC é fornecer informações relevantes sobre os pagamentos e recebimentos de uma empresa, efetuados durante um determinado período.

Entende-se por fluxos de caixa os ingressos e saídas de caixa e equivalentes de caixa. Os equivalentes de caixa compreendem as contas representativas de aplicações financeiras que possuem as mesmas características de liquidez e disponibilidade imediata.

As informações dos Fluxos de Caixa de uma empresa são úteis para proporcionar aos usuários das demonstrações contábeis uma base para avaliar a capacidade de a entidade gerar caixa e equivalentes de caixa, bem como suas necessidades de liquidez.

Na Demonstração dos Fluxos de Caixa, as movimentações das disponibilidades são divididas em 3 grupos distintos:

  1. Atividades operacionais: compreendem as principais atividades geradoras de receita da entidade. Podem ser exemplificadas pelo recebimento de uma venda, pagamento de fornecedores por compra de materiais, pagamento dos funcionários, etc.
  2. Atividades de investimentos: compreendem as transações com os ativos financeiros, as aquisições ou vendas de participações em outras empresas e de Ativos utilizados na produção de bens ou na prestação de serviços ligados ao objeto social da empresa (não compreendem a aquisição de Ativos com o objetivo de revenda).
  3. Atividades de financiamentos: resultam em mudanças no tamanho e na composição do capital próprio e no endividamento da entidade, não classificadas como atividade operacional. Incluem a captação de recursos dos acionistas ou cotistas e seu retorno em forma de lucros ou dividendos, a captação de empréstimos ou outros recursos, sua amortização e remuneração.

De acordo com o Pronunciamento Técnico CPC 03 (R2) e a NBC TG 3, a DFC poderá ser apresentada de duas formas distintas: o método direto e o método indireto.

Se for pelo Método Direto, a apuração se dará através da contrapartida das contas de caixa e equivalentes de caixa. Neste caso, para os lançamentos de partida simples, primeiramente serão identificadas de forma automática as contrapartidas através de um método que leva em consideração a sequência de lançamentos, a data, o valor, etc. Nesse processo, pode ocorrer de não associar corretamente as contrapartidas de alguns lançamentos. Se o sistema não conseguir identificar alguma contrapartida, emitirá um relatório e assim os valores apurados poderão ser ajustados através da rotina de Manutenção de Valores.

No relatório da DFC pelo Método Direto, se houver contas com lançamentos de contrapartida de caixa/equivalentes que não estejam vinculadas a nenhuma conta da estrutura DFC, estas serão listadas agrupadas sob os títulos “Outras Entradas” e “Outras Saídas”. Elas devem ser vinculadas as suas respectivas contas na estrutura DFC e deve ser efetuada nova apuração de valores para que o relatório seja reimpresso corretamente.

Para utilizar essa ferramenta, devemos seguir os seguintes passos:

1) Na opção de Gerenciar Modelo DFC  pode-se Criar/Editar um modelo da DFC, adicionando ou removendo contas contábeis em itens pertencentes aos grupos citados anteriormente  (Atividades operacionais, Atividades de investimentos e Atividades de financiamentos).

O primeiro passo a ser feito é adicionar um novo modelo, veja abaixo:

Captura de Tela 2015-10-26 às 14.22.27

2) Após incluir o modelo, é possível visualizar a estrutura padrão inicial:

Os grupos da DFC é padrão, e cada um deles possui um significado para análise, vejo o inicio do post para poder saber mais sobre eles.

Captura de Tela 2015-10-26 às 14.23.35

3) O próximo passo é incluir os agrupamentos conforme a necessidade, nos grupos das atividades deverá informar as contas contábeis relativas a cada atividade:

Captura de Tela 2015-10-26 às 14.25.18

Observação: Um ponto importante a ser ressaltado é que uma conta contábil não pode ser incluída mais de uma vez no mesmo modelo.

Veja outras opções da tela do Modelo DFC

Captura de Tela 2015-10-26 às 14.28.08

4) Criado o modelo, poderá acessar a Demonstração dos Fluxos de Caixa:

Captura de Tela 2015-10-26 às 14.29.42

Os filtros são:

  • Modelo: Como pode ser criado diversos modelos, deverá selecionar o qual deseja consulta no momento.
  • Tipo de Consulta: Poderá ser por Loja, rede ou Matriz.
  • Loja: Dependendo filtro acima, deverá selecionar a loja, matriz ou a rede desejada.
  • Exercício: Qual o ano.
  • Tipo de Apuração: Poderá ser mensal apenas por enquanto.
  • Competência: Qual o mês para análise.

O primeiro item Saldo Inicial é soma do saldo inicial da competência selecionada das contas equivalentes de caixa.

O saldo final é a diferença entre o Saldo Inicial e as movimentações das contra-partidas equivalentes de caixa.

Captura de Tela 2015-10-26 às 14.36.32

5) Como explicado anteriormente, no método direto, a DFC é composta pelas contas contábeis das contra-partidas equivalentes à Conta Caixa, por isso, caso uma conta desse tipo não tenha sido associada a nenhum grupo do modelo ela será exibida no grupo Outras Entradas ou Outras Saídas.

Para visualizar as contas que estão nos grupos Outras Entradas e Outras Saídas, basta selecionar a opção Detalhar Outras Entradas e Outras Saídas:

Captura de Tela 2015-10-26 às 14.35.27

6) Para visualizar quais são as Contas Contábeis que são consideradas como Equivalentes à Conta Caixa, basta acessar a opção Contas Contábeis Equivalentes à Conta Caixa:

Captura de Tela 2015-10-26 às 14.37.14

 

7) Nesta opção existe uma pequena diferença, na parte superior direita, junto ao link de permissões, um outro ícone é habilitado. Esse por sua vez permite o acesso direto à tela de Gestão da DFC:

Observação: Lembramos também que o demonstrativo pode ser gerado nos formatos: HTML, PDF e Excel.

Captura de Tela 2015-10-26 às 14.37.55

Dica: Uma maneira mais fácil de identificar quais as contas que devem ser mapeadas, é criar um modelo vazio, gerar o relatório detalhando os grupos outras entradas e saídas, e ver quais as contas que não estão mapeadas.
Comments are closed.